logo

Zona Oeste, Meu Amor

Voltar
Por Camila Raghi

Quem me acompanha por aqui há algum tempo, sabe que sou Pinheirense de corpo e alma, cabeça e coração.

Além de morar há 8 anos na Rua Cardeal Arcoverde (sim, há apes muito fofos nessa rua não tão querida pelos moradores), abracei com toda garra e paixão a missão de desbravar especialmente o bairro na Refúgios Urbanos, em maio de 2017, juntamente cum uma nova carreira:  a de corretora de imóveis.

De lá pra cá foram mais de 4 anos de muitas descobertas incríveis, predinhos e casas pelas quais me apaixonei, vielas e becos que antes não constavam do meu mapa afetivo paulistano. Foram muitas pernadas atrás sempre de novos e incríveis Refúgios Urbanos. Uma longa lista de imóveis transacionados, novos proprietários felizes, antigos moradores idem…Não a toa ao ir a feira de domingo na Oscar Freire acabo cruzando com alguns clientes.

E esta jornada dentro da RU foi alcançando tanto êxito, que logo após um ano, não era mais possível dar conta de todos os imóveis e clientes com a atenção que gostaria de sempre oferecer. A primeira a integrar o time foi a Alessandra,  também moradora do bairro de longa data. Estávamos em agosto de 2018 e começava aí minha carreira como coordenadora dentro da empresa.

Até o fim do ano passado éramos uma equipe porreta, especialista em Pinheiros, Vila Madalena e Alto de Pinheiros, composta por mais duas cabecinhas que não param nunca: Renata e Bel, esta ultima trabalhando também com Perdizes. Após dois anos de intenso trabalho, já bem mais a vontade no papel de mentora – muito bem acompanhada por esse time de corretoras incríveis – e um ano pandêmico bastante desafiado, acreditava ter abraçado todos os desafios dentro da RU.

Ledo engano. Bem pertinho do Natal recebi um convite irrecusável de meu sócio, Matteo, para estender meus tentáculos de mentora em torno de toda a Zona Oeste. Com isso, passaria a coordenar os bairros de Sumaré, Perdizes, Pompeia, Vila Romana, Vila Ipojuca, Lapa, Pacaembu e Butantã. Pensei só uma semaninha, ouvi meu coração e topei.

Nesta mudança, a turma de Pinheiros foi fagocitada pela grande família da ZO, e como um grande coração de mãe, aonde sempre cabe mais um, entraram para o time Geraldo, especialista em Perdizes; Melanie, que manja tudinho da Pompeia, e a Claudia, guerreira que domina a Lapa e a Vila Ipojuca, esta ultima junto com a Mel.

E paramos por ai, produção? Não, nunquinha, principalmente se temos sempre uma inquietude intrínseca à nossa cultura, e essa demanda cada vez maior pelo morar nessa região.

Ainda bem que é só botar mais agua no feijão, ops, mais atenção, dedicação e muito treinamento…e voilá: dois novos estagiários entraram pra equipe e agora, estão saindo do forno, prontos pra ganhar as ruas da ZO. Pete, morador do Jardim das Bandeiras, e futuro especialista em Pinheiros e Vila Madalena, e nossa ultima entrada: Gerusa, nossa brava moradora e desbravadora da Vila Leopoldina.

Por fim, mas não menos importante: pra botar ordem na casa, tornando-a um verdadeiro Refugio Urbano, Ana Paula, nossa secretária e gerenciadora. ufa! agora somos 10!

E assim tem sido esse ano incrível, de muito aprendizado e novos desafios. Dar conta de tudo, coordenar esse enorme e potente time, e ainda corretar, é uma baita responsabilidade, mas me dá uma alegria danada.

Mais uma vez, sem rede de proteção, me joguei nesse universo fabuloso que é esse grande coração pulsante paulistano. E o meu, que já era Pinheirense há tantos anos, hoje se orgulha de ser todinho da zona oeste.

Mais uma vez, me vi desbravando ruas, vielas, casas, ladeiras (e  bota ladeira nisso), dessa vez ao lado de cada corretor especialista. Como uma estrangeira que recebe a tarefa de coordenar uma missão em terras nunca desbravadas, cheguei no sapatinho, na maciota, com muito respeito e admiração por todos estes bairros que guardam, cada um a sua maneira, cantos  encantos.

E mais uma vez me apaixonei…pelas praças, parques, paisagismo e arquitetura deste grande complexo urbano. E espero ter feito vários clientes se encantarem também:)

Há por aqui um misto de sossego + verde + cultura sem igual em SP, e a pandemia nos trouxe essa visão macro do que realmente faz um imóvel se tornar um refúgio. Sem duvida, eu também fui mordida pelo bichinho do desejo de ter uma casa no campo e compor muito rocks rurais:) Pois aqui é possível sim encontrar uma casinha geminada ou com um baita quitalzão…na Vila Beatriz ou na Vila Ipojuca…ou talvez em uma vilinha na Pompeia? Opções não param de pipocar em nosso site. Mas esta minha outra paixão, a de casas, eu deixo para um novo texto, em breve…por aqui:)

Que venha 2022 e seus novos desafios. Sem dúvida, a Zona Oeste te espera de braços (e parques… e praças) abertos.

 

Foto de capa: https://experimentesp.com.br/2015/01/29/experimente-em-sp-praca-por-do-sol/

compartilhe

sobre o autor

Camila RaghiSócia-Proprietária

Arquiteta e urbanista formada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), trocou Curitiba por São Paulo há dez anos para se dedicar às suas maiores paixões: projeto e restauro. Após acumular ...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 98771-7220
camila@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?