Comida Piauense em Pinheiros? Tem sim senhor:)

Voltar
Por Camila Raghi

Acabo de voltar de férias incríveis no Ceará e antes que a saudades de uma boa comida nordestina começasse a bater, resolvi conhecer uma das mais gratas surpresas gastronômicas: o Fitó!

Não é de hoje que o Baixo Pinheiros vem nos agraciando com novos e inventivos restaurantes, e que, por serem agrupados em poucas quadras do bairro, criam um roteiro de dar água na boca em qualquer apaixonado por boa comida.

A lista é grande de novos restaurantes: Pecorino, Casa de Ieda, Caxiri, Teus, El Pampero, Maria Farinha, MIca, Oui, Piú, Manish, Nou, Da Roça….que vão de comida regional brasileira, francesa, italiana, argentina, árabe e contemporânea – com tudo junto e misturado. E olha que nem elenquei ainda os bares: Osake, Ginger, Negroni, Spritz, Guilhotina, ufa!…e esta lista poderia completada  a perder de vista!

Mas vamos ao que interessa hoje: a rica e saborosa comida piauense!…

Fitó é o apelido de infância de Cafira Foz, a cozinheira que imprime personalidade ao lugar…que mais que um restaurante, se propõe a ser um espaço de convivência, de encontro e de boas risadas…

Como não se desarmar pela simpática hostess Morena, que nos recebe com uma sorrisão na cara e nos convida a adentrar em um universo. Este, descortina-se bem brasileiro, simples, despojado, colorido e ao mesmo tempo de um bom gosto incrível.

Tudo ali nos remete a uma afetividade passada…Seja uma casa de vó, uma viagem inesquecível ao Nordeste, ou até mesmo ao nosso folclore, à Lampião e Maria Bonita…

Nada é gratuito na decoração, dos tecidos, luminárias e paleta de cores às plantas e louças.

Começamos a deliciosa tarde no bar, provando drinks incríveis com base em vários ingredientes de lá de cima…caju, cupuaçú, cajá..tudo isto misturado harmonicamente com gim, rum, jack daniels, e cachaças…pronto! temos o coquetel da felicidade.

Mas e a comida, é boa?

Ouso dizer que foi uma das melhores comidas regionais dante provadas. Das criativas entradas aos pratos principais, saímos tristes de lá por ter que escolher (e já pensando na escolha da próxima vez). A carne de sol com farinha de mandioca e manteiga de garrafa é dos deuses, assim como os bolinhos de costela de porco empanada no panco, servidos com geléia de pimenta. E até o inusitado carneiro no leite de coco não decepcionou com sua mescla de sabores e temperos.

Fitó, é, de fato, como a própria proprietária o define, uma proposta brasileira, sensorial e afetiva.  E além disso mais um espaço arquitetônico autoral que pega carona na onda revitalizante do entorno do Largo da Batata.

compartilhe

sobre o autor

Camila RaghiCorretora Associada

Arquiteta e urbanista formada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), trocou Curitiba por São Paulo há dez anos para se dedicar às suas maiores paixões: projeto e restauro. Após acumular ...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 98771-7220
camila@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

× Como posso te ajudar?