AS PRIMEIRAS CASAS DE ARTACHO JURADO

Voltar
por Melanie Graille
A ARQUITETURA DE ARTACHO JURADO É UMA DAS MAIS CONHECIDAS PORÉM POUCOS CONHECEM SUAS PRIMEIRAS OBRAS: CASAS NOS BAIRROS DA POMPEIA E VILA ROMANA.

É SABIDO QUE A ARQUITETURA DE ARTACHO JURADO É UMA DAS MAIS CONHECIDAS E MARCANTES VISUALMENTE DA CIDADE DE SÃO PAULO, PORÉM, POUCOS CONHECEM SUAS PRIMEIRAS OBRAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL: CASAS E SOBRADOS NOS BAIRROS DA POMPEIA E VILA ROMANA.

 

Como conta minha cara colega Bel Herbetta na sacada que introduz o assunto, Artacho Jurado é responsável pelos prédios mais queridinhos da Refúgios, é autodidata e seu primeiro contato com a arquitetura se deu através das Feiras de São Paulo.
De letrista a produtor de neons a gás, passando a montador de estandes e finalmente responsável pela organização e montagem das I e II Feira Industrial de São Paulo, Artacho vive de perto vários canteiros de obras. São nestes 10 anos de grandes exposições que realmente aprende sobre construção civil e conhece os engenheiros e empresários que depois o ajudarão com sua construtora.

 

 

SEUS PRIMEIROS PASSOS NA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES

Estamos na década de 30; por mais que politicamente fosse um momento delicado, o Brasil do Estado Novo e de Vargas estava em alto desenvolvimento industrial e isso se refletia nas grandes capitais. São Paulo passa por grandes transformações urbanísticas e as antigas zonas agrícolas próximas ao Centro Antigo começam a ser ocupadas por indústrias.
Era o caso do bairro da Pompeia – nome que homenageia Aretusa Pompeia, esposa do dono da Companhia Urbana Predial, responsável pelo loteamento da região – que havia acabado de receber o complexo de indústrias da família Matarazzo e o Parque Antartica.
Com a criação de novos empregos, vieram os imigrantes e trabalhadores que precisariam então se instalar próximo às fabricas. Com isso vemos no fim da década de 30 e no começo dos anos 40 um déficit habitacional e uma verdadeira crise imobiliária.

É nesse contexto que em 1944, Artacho funda junto ao seu irmão mais novo, Aurelio, a construtora Anhanguera LTDA.

 

SUAS PRIMEIRAS OBRAS

Quando os “Jurado” abrem a construtora, seu público alvo são trabalhadores e empregados das fábricas da região. Com isso, procuram criar pequenas e confortáveis casas, a baixo custo, que fossem pensadas nas famílias dos trabalhadores. Como moravam e conheciam bem o bairro da Água Branca, optam por buscar terrenos pela região.

Suas primeiras construções foram uma série de sobrados geminados construídos em um lote em formato L na esquina das ruas Crasso e Coriolano. Por mais que fossem uma série de casas, eles aproveitaram para colocar em prática ali diferentes soluções e disposições de plantas. Quase como se fosse um teste, aproveitaram a ocasião e a grande oferta de mão de obra para estudar possibilidades e entender o que seria mais atrativo para os clientes.

Estas primeiras construções têm características mais rústicas porém já levam consigo o olhar carregado de detalhes e decorações, clássicos das obras de Artacho Jurado. Também conseguimos perceber o re-aproveitamento de materiais dos estandes das grandes Feiras.

 

Com o sucesso destas primeiras casas, em 1946, Artacho Jurado resolve criar uma vila de casas na Rua Venâncio Aires (na travessa Gondoleiro do Amor). No fundo destes lotes seguem outras que dão a frente para a rua Raul Pompeia. Em homenagem à prospera construtora ele nomeia de Vila Anhanguera.

A ideia aqui era levar segurança e conforto para famílias de operários e aproveitar ao máximo os lotes que compravam para as construções. As vilas conseguiam um melhor aproveitamento dos fundos dos terrenos e assim aumentar o número de sobrados construídos em uma mesma área.

Nestas casas ele começa a usar os arcos como soluções construtivas e estéticas. Em sua grande maioria, as casas contam com um alpendre na entrada, com aberturas em arco ogivais ou completos. Esta solução se repetirá em muitos dos seus projetos, inclusive será uma característica das casas da Cidade Monções, projeto que marcará a trajetória dos irmãos na construção civil.

 

Depois da vila, passam para o alto da Pompeia, construindo outras 16 casas na rua Cajaíba, entre a rua Cotoxó e a avenida Pompeia. Repetem aqui o padrão de sobrados geminados, com dois andares, com soluções de plantas e fachadas diferentes entre si.

 

E COMO ELAS ESTÃO HOJE?

Se você leu até aqui com certeza já deve estar pensando, “Como estão estas casas hoje? Será que ainda existem?”. É certo que o estilo e o padrão estético destas casas, mais rústicas, pode ter saído de moda. Além disto, a facilidade de mexer reformar as fachadas das casas fez com que várias perdessem suas características.

Saímos à procura dos nossos “Artachinhos”, apelido carinhoso que nossa equipe de corretoras da região criou para estas primeiras obras de Artacho Jurado.

 

Pois bem, das primeiras casas, da Vila Romana, só temos uma ainda fiel às características “Artachianas”. A grande maioria delas foi destruídas para construção de um novo empreendimento imobiliário. Esta única que resta é inclusive atualmente uma imobiliária.

 

A Vila Anhanguera ainda segue lá, inclusive com os letreiros dos dois lados do acesso à vila. Por ser um trecho da rua Venancio Aires que está em transformação – do outro lado da rua será a futura estação Pompeia da linha laranja do metrô – as duas casas que estão na entrada da travessa se tornaram comerciais e mantiveram pouco do que eram originalmente. Dentro da vila as casa também sofreram varias alterações porém algumas ainda mantêm os famosos alpendres de Artacho Jurado.

Das casas da Raul Pompeia só duas preservam as características originais e outras duas sofreram poucas alterações. É incrível porém ver como as madeiras re-aproveitadas das feiras, super trabalhadas, se mantêm nos parapeitos das varandas do primeiro andar.

 

Se for passar pela rua Cajaíba, é difícil perceber que algumas daquelas casas foram projetadas pelos irmãos Artacho. Duas delas ainda têm em seus alpendres os arcos característicos daquelas construções porém o resto foi totalmente modernizado e reconfigurado.

 

 

GOSTOU? MAS NÃO FORAM SÓ CASAS QUE ARTACHO JURADO CONSTRUIU PELA POMPEIA E VILA ROMANA! TIVERAM ALGUNS PREDINHOS INCRÍVEIS PELA REGIÃO QUE MINHA COLEGA CLAUDIA IRÁ NOS CONTAR EM SUA PRÓXIMA SACADA! FICA DE OLHO!

 

PS: E se você ainda não leu a primeira sacada desta série, da uma olhada aqui em baixo!

Artacho Jurado: E tudo começou na Água Branca

compartilhe

sobre o autor

Melanie GrailleCorretora Associada

Nascida em Barcelona, Melanie passou a infância pulando de cidade em cidade - Buenos Aires, Rio de Janeiro e Brasília - mas São Paulo foi a cidade que ela escolheu para viver depois de se formar em...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 99678-6467
mel@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

× Como posso te ajudar?