Um tufão de amor em minha vida!

Voltar
Por Ana Shaida

 

Tufão chegou em 21 de abril de 2020 às 10:42. É touro com ascendente em gêmeos, um equilíbrio perfeito de terra e ar.

Faz parte da “geração quarenteners”, filhos fortes, ferozes, adaptáveis e resilientes.

Tem muita vida pela frente. Estamos (eu, ele e o Cris-meu marido) construindo nossa relação com muito amor, diversão e buscas no google.

Mas Tufa já viveu um bocado. E tem muito a nos ensinar.

Foi resgatado pela ONG Amigos de São Francisco que eu conheci através do Rafa Sorrigotto quando ele adotou o Getta.

Comecei a seguir sem grandes pretensões. Talvez contribuir, me oferecer para um lar temporário… Sempre tive muita cautela com as tais das coisas definitivas da vida (casamento, filhos, pets…). Tudo que me demandasse atenção demasiada, dependência e raiz. Sou free! Mas casei.

E também sempre fui “cachorreira” dos cachorros dos amigos. “A tia legal que fica com os sobrinhos para os pais viajarem tranquilos de férias”. E isso para mim era o suficiente.

Até eu ver e ler a história do Tufão em um post no instagram da ONG que dizia:

“Sua ex-dona enfrentava problemas psicológicos e o pobre Tufão (seu novo nome) vivia negligenciado no quintal, sem atenção e sem cuidados com muitas feridas no corpo e na alma…”

Isso não saiu mais da minha cabeça, comecei a stalkear a vida do Tufão e descobri que ele tem uma doença rara e incurável de pele, é tranquilo, bonzinho e cheio de amor para dar. E quanto mais eu via os posts sobre ele mais me sentia conectada com esse bichinho.

Marquei o Cris no post e ele nem entendeu o porque, rsrsrs. Cris é de exatas, racionaliza as coisas e faz planejamento. E eu já tinha até enviado o cadastro para adoção. Ele ficou com a parte de fazer as contas e encaixar o Tufa no nosso orçamento e eu só remanejei as coisas e abri espaço na casa e na vida. Eu sou Touro e ele Sagitário, signos trocados nesse quesito.

Tufa chegou a 2 dias. Chegou cantando aquela música (ouça) do Cidade Negra, sabe?

“Você não sabe o quanto eu caminhei

Pra chegar até aqui

Percorri milhas e milhas antes de dormir

Eu nem cochilei

Os mais belos montes escalei

Nas noites escuras de frio chorei, ei, ei, ei

Ei, ei, ei, ei, ei, ei, ei”…

A vida ensina e o tempo traz o tom

Pra nascer uma canção

Com a fé do dia a dia encontro a solução

Encontro a solução…”

Trouxe mais música, mais brindes, mais churras no quintal, mais vinho rosé embaixo do ombrelone, mais faxinas na casa, mais risadas cotidianas, mais fotos pra documentar a quarentena e mais um ronquinho pra embalar meu sono.

Eles (Tufa e Cris) sempre dormem primeiro que eu e fazem um ronco sincronizado que me acalma a alma em saber que durmo rodeada de amor.

Bateu uma vontade de adotar um bichinho? Siga A ONG Amigos de São Francisco. Sou muito grata a esses anjos que salvaram o Tufão e seguem resgatando outros peludos todos os dias. Você pode colaborar também apadrinhando um animalzinho ou oferecendo um lar temporário.

 

compartilhe

sobre o autor

Ana ShaidaSócia-Proprietária

Graduada em Design de Interiores, pós-graduada em Design Industrial, especialista em Design de Serviços, Coach e Yogini em construção, Ana trilhou seu caminho profissional principalmente pela áre...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 98078-2671
ana@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

× Como posso te ajudar?