Mudanças

Voltar
por Melanie Graille

Lendo alguns posts de colegas da Refúgios sobre ciclos e mudanças na vida parei para pensar naquelas que eu já vivi. Nasci em Barcelona, na Espanha, mas saí de lá com menos de um ano. Aos treze já tinha morado em mais de sete casas em quatro cidades diferentes. Vai vendo…

Meu pai trabalhava em uma multinacional francesa e era responsável por gerenciar novas equipes, por isso a mudança era necessária. Novos países, novas línguas, novas escolas. Devo assumir que ao mesmo tempo que tudo parecia uma nova aventura, era quase tão assustador no mesmo nível. Deixar para trás meu bairro, meus amigos, era sempre muito difícil. Lembro que cheguei a ter crises graves de enxaqueca aos nove anos depois de sair de Buenos Aires e chegar no Rio de Janeiro. Além das mudanças físicas, ainda vinham junto aquelas menos obvias, culturais; eram novos jeitos de se relacionar com meus vizinhos ou colegas de sala.

 

Ao mesmo tempo, quando olho pra trás, isso me deixou um tanto calejada e pronta para seguir vivendo mudanças. Chego a dizer que hoje sou até um tanto viciada em trocar de casa. Só na cidade de São Paulo – onde moro a nove anos – já morei em seis lugares (ao menos todos no mesmo bairro)!

Ganhei também experiencia e praticidade naquele processo de embalar uma casa todinha e pensar nas novas configurações de móveis na casa nova.

 

Será que isso me influenciou na hora de definir profissão? Será que brincar de pensar na casa nova fez de mim uma arquiteta? Ou melhor ainda, será que isso tudo que vivi na infância me fez chegar onde estou hoje, na Refúgios?
Demorei muitos anos para entender que aquilo que eu fazia naturalmente para mim e pelos outros era o que eu queria fazer profissionalmente. Eu era aquela amiga (louca) que quando alguém contava que estava procurando um apartamento novo para se mudar, entrava nos sites e fica procurando (mesmo sem ter sido pedido) pelo puro prazer de pesquisar e conhecer novos lugares.

 

Vivo, hoje, profissionalmente, ajudando pessoas a viverem suas mudanças. Acompanho a ansiedade da procura pelo lugar dos sonhos, pela localização ideal. Acompanho aquele frio na barriga de entrar em um lugar novo e se imaginar morando lá. É quase como se a cada venda eu estivesse vivendo junto – realmente junto – um pouco da experiencia de comprar um imóvel e planejar essa nova mudança.

Que alegria poder fazer disso minha profissão!

compartilhe

sobre o autor

Melanie Graille

Nascida em Barcelona, Melanie passou a infância pulando de cidade em cidade - Buenos Aires, Rio de Janeiro e Brasília - mas São Paulo foi a cidade que ela escolheu para viver depois de se formar em...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 99678-6467
mel@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

× Como posso te ajudar?