A primeira coisa bela 

Voltar
por Matteo Gavazzi

 A primeira quarentena a gente nunca esquece né?

Das coisas que marcaram esse período inédito em nossas vidas, quero contar a brincadeira que surgiu no grupo de WhatsApp da Refugios Urbanos.

Todos os dias enviamos a primeira coisa bonita que encontramos pelo nosso caminho.

Pois sim, mesmo ficando em casa podemos nos surpreender.
Basta revigorar nosso olhar para as pequenas coisas bacanas da vida.

A Bárbara contou do amor que sentiu olhando as filhas dormindo dentro do “acampamento” improvisado entre as camas.

A Claudia compartilhou conosco do abraço apertado do Tom, logo cedo.

A Mari recebeu um texto de uma amiga querida que dizia para ela avançar em pequenos passos, que tudo fica mais fácil.

O Rafa compartilhou conosco um video com uma poesia do Manoel de Barros.

O Gera se deparou com um minúsculo pontinho branco flutuando no ar, a cerca de 1 metro do chão. Achou que fosse uma micro-pena. Como não saia do lugar, se aproximou pra observar e viu que se tratava de um mini-aranha, de não mais de dois milímetros. Pendurada no teto por sua teia invisível, executava uma descida até o chão da sala. Coisa pouca, para nos. Pra ela, uma descida de centenas de metros.

E seguiram assim nossos “Bons dias”, cheios de coisas bacanas, bonitas e belas.

Pois afinal a beleza está nos olhos de quem vê.

PS: A imagem da capa é a primeira coisa bela que vi em nosso site hoje, uma casa maravilhosa.

compartilhe

sobre o autor

Matteo GavazziSócio-Fundador

Nascido em Roma, Itália, onde viveu até seus 20 anos, mudou-se para São Paulo em 2010, fazendo o mesmo caminho e trazendo os mesmos sonhos de Giuseppe Martinelli, um de seus maiores inspiradores. ...

Leia mais

Tel/Whatsapp:
+55 11 9 7210-8517
matteo@refugiosurbanos.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

× Como posso te ajudar?