logo

CONSTRUÇÃO & DESCONSTRUÇÃO VISUAL

Voltar
por Felipe Arruga

Passeando pelo trânsito da Avenida Santo Amaro, na Vila Olímpia, é impossível não prestar atenção no Edifício Kasa, na rua Casa do Ator.
Este prédio chama atenção pelo projeto visual que confunde quem passe por lá, por ser algo totalmente fora do nosso dia a dia.

O prédio parece estar se desconstruindo!

O efeito ótico lembra um caleidoscópio de 20 e poucos andares. Melhor olhar sem dirigir!
Mas afinal o que é este edifício?

Vou te contar:
Conversando com o artista plástico que fez esta intervenção, João Nitsche, ele fala um pouco dessa ideia de desconstruir.
A partir da pintura em preto e branco que compõem a fachada, ele “desenhou” novas linhas que realçam as diretrizes da construção, em outra parte, dando a impressão de superfícies quebradas, amassadas e sobrepostas.
O resultado é uma desconstrução da figura clássica de linhas que teríamos em um edifício com fachada “convencional”.

O resultado pode ser definido como uma obra de arte.

Edifício Kasa, por Felipe Arruga

A família Nitsche é composta de 3 irmãos, sendo dois arquitetos e um artista plástico, que trabalham juntos para criar arquiteturas de qualidade. A criatividade, com certeza, está no centro da carreira dos três, que juntos realizam vários projetos arquitetônicos e intervenções em comunicação visual.

Uma outra intervenção é a nova passarela do Aeroporto de Congonhas.
O projeto original era do Ilustre arquiteto Vilanova Artigas, mas após ter sido atingida por um caminhão e devido aos já muitos anos de uso, teve que ser reformada.
O projeto foi encabeçado, dentre outros, por Marco Artigas, também arquiteto e neto de Vilanova, que incorporou o João Nitsche na equipe para cuidar do projeto visual.

Foi assim surgiu uma “nova” passarela, mais atual, colorida e que conta com toda a acessibilidade dos nossos tempos modernos.

Passarela do Aeroporto de Congonhas, por Felipe Arruga

Quis contar esses dois projetos, pois, eles encaram dois pontos de vista complementares sobre a cidade.
O primeiro exalta a desconstrução e no outro temos a reconstrução.

Vocês também não acham que estas sejam duas pérolas do “cinza” urbano?

Deixe aqui seu comentário!

compartilhe

sobre o autor

...

Leia mais

Tel/Whatsapp:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?