logo

Edifício General Jardim

QUERO MORAR AQUI!

Descrição

Um Artacho Singelo

 

A marca registrada do trabalho de João Artacho Jurado é a profusão de cores, formas e ornamentação. Evidentes em edifícios como Bretagne, Parque das Hortências e Viadutos. Entretanto, o estilo tornou suas construções objetos de desejo para uns e alvo de críticas para outros, algo que foi desenvolvido ao longo de seus projetos. Seus primeiros condomínios podem passar despercebidos aos olhares menos atentos. É o caso do Ed. General Jardim, de 1952, localizado na esquina entre a rua com o mesmo nome e a Avenida Amaral Gurgel. Não há cor além de um prosaico bege e as linhas gerais são retas. Mas olhe bem. Ali estão o acabamento em cerâmica vermelha na base dos pilares no nível da rua, os elementos rendilhados em concreto sobre a porta das lojas, as luminárias plafon que resistem nas varandas e, claro, as varandas! Porém, é em seu coroamento, visto com mais facilidade à distância, que se vê: só pode ser um Jurado! Pilares sinuosos suportam uma laje vazada por quadrados intercalados, sobre os terraços das unidades do último andar. Realizado em parceria com o proprietário do lote, Arthur Sieveres, o edifício seguiu a tendência, acompanhada também por nomes como Rino Levi e Franz Heep, oferecendo apartamentos pequenos, práticos e próximos da região central.

 

Ficha Técnica:

Nome – Edifício General Jardim

Ano de Construção – 1952

Projeto – João Artacho Jurado

Endereço – Rua General Jardim, 370 – Vila Buarque

 

Referências:

Arquitetura Proibida, Editora SESC, Ruy Debs Franco, 2007

Vitruvius – http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/12.143/4318 – consulta em 26/09/2017

 

Texto: Octavio Pontedura

 

Fotos: Carolina Mossin

Clique no link abaixo para saber como adquirir o livro Prédios de São Paulo.

Quero o livro

Arquiteto:
João Artacho Jurado
Construtor:
Construtora Monções
Incorporador:
Construtora Monções
Ano da Construção:
1952
Endereço
Rua General Jardim, 370
ficha arquiteto COLABORE
× Como posso te ajudar?