logo

Edifício Piauí

QUERO MORAR AQUI!

Descrição

Onde o sonho começa

Construído entre 1948 e 1952, o conjunto originalmente seria chamado de Piauí e Sabará, uma referência ao endereço, mas a ideia foi abandonada e o nome Piauí figura nos brasões encimando as portas de ambos os edifícios. Foi o primeiro projeto de Artacho Jurado em Higienópolis e com o térreo livre, deixando apenas um apartamento neste piso, que fora destinado às áreas comuns, característica inovadora para a época, precedida apenas pelo icônico Edifício Prudência.
Além das entradas, formadas por varandas entre os pilotis, e do salão de festas com acesso a um bar, havia também uma pequena piscina no térreo e um belíssimo jardim na cobertura, estes últimos foram retirados ao longo dos anos. O caráter vanguardista do projeto vai além da divisão dos espaços, também foi o primeiro a apresentar as características estéticas pelas quais Artacho Jurado é lembrado até hoje.
Apesar das fachadas em tons discretos, as portas em vidro transparente revelam o hall de entrada com piso de mármore e paredes revestidas por pastilhas verdes, que servem de fundo ao espelho e às floreiras, ambos desenhados por Jurado.
A galeria que une os dois prédios foi configurada como um jardim de inverno, protegida por painéis de vidro canelado, que vão do chão ao teto, ambientada com elegantes vasos em forma de taças intercalados as mesas e cadeiras de ferro. Conforme o depoimento de Diva Jurado, filha do construtor, as festas não ficavam restritas ao salão, elas se estendiam por todo térreo, graças à delicada separação dos espaços, marcada apenas pelos esbeltos pilares alinhados à curva suave no encontro dos pisos.
O cuidado com os detalhes, incluindo até o desenho das maçanetas e luminárias, sempre esteve presente nos trabalhos de Artacho, porém o Edifício Piauí foi o primeiro de seus projetos onde morou com a família, em um apartamento no último andar.

Ficha Técnica:
Nome: Edifício Piauí
Ano de construção: 1952
Projeto: João Artacho Jurado
Construtora: Monções
Endereço: Rua Piauí, 428 – Higienópolis

Referências:
http://www.arquivo.arq.br/edificio-piaui – OUTUBRO 2017
FRANCO, Ruy Eduardo Debs – Arquitetura Proibida, Editora SENAC – 1º Edição, São Paulo, 2008

Texto: Felipe Grifoni

Fotos: Emiliano Hagge

Clique no link abaixo para saber como adquirir o livro Prédios de São Paulo.

Quero o livro

Imóvel disponível

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?