logo

RESIDÊNCIA RUA APARAÓ

QUERO MORAR AQUI!

Descrição

 

Comprei o terreno em1973 e iniciei o projeto em  1974.

A obra foi concluída em 1975, em novembro mudamos.

O loteamento foi executado pela cia CITY, um dos últimos em São Paulo e com restrições de recuos maiores do que os outros.
Foi um dos motivos desta escolha pois permitia uma área de verde maior, a orientação era : lateral direita Norte, frente Leste, fundos Oeste e lateral esquerda Sul.

A disposição dos ambientes de estar e dormir foi voltada para o Norte e os serviços para o Sul e com isso possibilitou-se uma troca de ar fresco (do sul) com o lado norte nos meses quentes e frios.

O programa inicial previa 3 ambientes de dormir pequenos para as 3 filhas com cama e escrivaninha de estudos, voltadas para um quartão com armários, área de jogos com mezanino e um banheiro comum.

O quarto do casal ficava na parte da frente, voltado para leste numa posição de controle sobre o acesso, com banho e closet de uso individual.

Todos os quartos tinham uma janela tipo mansarda, de inspiração europeia, que permitia a ventilação cruzada entre o lado norte e o sul.

O telhado foi construído com inclinação de 30 graus o que obrigou a amarrar as telhas de barro, capa e canal, uma a uma com fios de cobre.

Pela experiência que tivemos na casa anterior resolvemos ter um ambiente de estar, no piso inferior, com uma porta, para garantir um sossego maior.
As crianças eram pequenas e espalhavam seus brinquedos pela casa toda, queríamos conter a bagunça.

Uma outra sala de estar, a escada de madeira e a sala de almoço eram ambientes interligados com uma porta veneziana para privacidade da sala de almoço e voltados para o jardim do lado Norte.

A cozinha, com janelas pra frente e para o sul, o lavabo, a área de serviços, o quarto da empregada e o banheiro completam as funções do pavimento.

No piso térreo foi pensada uma garagem coberta e mais duas vagas no recuo da frente e por erro da terraplanagem, fui obrigado a aceitar um quartinho de depósito, mais tarde transformado em consultório com lavabo e espera. Há males que vem para o bem!

A construção foi pautada pelo uso de tijolos de barro maciço, do tipo antigo e medidas de 6x12x24 cm, de demolição.

Os tijolos de barro maciço das olarias pesquisadas não se prestavam a resistir às solicitações necessárias do partido estrutural.
As paredes não tem pilares, como uma construção tradicional, mas cintas de concreto e vergas que distribuíam as cargas uniformemente.
Os dois únicos pilares foram executados na garagem, no vão de entrada.

As paredes resultaram com espessura de 32 cm depois do emboço e reboco, o que determinou um isolamento térmico e acústico elevado.

Com o passar dos anos e o aumento de carros na rua, os ruídos tornaram-se elevados e decidi construir uma ampliação na parte superior do mezanino.

O material escolhido foi a madeira maciça em wood frame pois assim não precisaria aumentar as fundações e obter condições de isolamento semelhante à de tijolo do resto da casa.

Uma escada de madeira do tipo sueco ou Santos Dumont, permitiu que o desenvolvimento da escada fosse a metade do de uma escada tradicional.

O ambiente de dormir tem um banheiro completo e um terraço com total privacidade.

Um ipê amarelo de 45 anos, quando floresce no inverno sobre o terraço superior, cobre tudo de amarelo proporcionando um
espetáculo magnifico.

Texto : Enzo Grinover

Fotos : Marcello Orsi

Clique no link abaixo para saber como adquirir o livro Casas de São Paulo.

Quero o livro

Arquiteto:
Enzo Grinover
Ano da Construção:
1974
Endereço
Morumbi
COLABORE
× Como posso te ajudar?