logo
Venda seu Imóvel

Casa Inedita Marcello Fragelli

QUERO MORAR AQUI!

Descrição

Mini-Biografia de Marcello Fragelli

Carioca de nascimento (1928) e Paulista de adoção, Marcello Accioly Fratelli, filho de um construtor, encontrou na Arquitetura o fio condutor que regeria toda a sua vida.

Apos o colegial ingressa na FNA (Faculdade Nacional de Arquitetura) onde encontra um ambiente adverso ao modernismo e as grandes mudanças culturais que estavam desencadeando naquele exato momento histórico.

Ao final de sua graduação começa a estagiar no escritório dos Irmãos Roberto no Rio de Janeiro, experiência essa que o inspiraria e condicionaria profundamente, especialmente pelo extrito relacionamento que virar a ter com Milton Roberto.

Seu talento o levaria a sair após menos de dois anos da firma dos Roberto para abrir seu próprio escritório, e construir seu primeiro prédio em Ipanema. Um sucesso de vendas e aceitação pelo publico. Desse momento em diante a carreira do Fragelli deslancha.

Em 1956 è eleito diretor do IAB em uma chapa que incluía nomes como os de Niemeyer e Reidy.

Durante sua regência viria a estreitar laços e construir amizades com os ilustres arquitetos Richard Neutra e Philip Johnson, ja conhecidos mundialmente por suas obras. Em 1961, quando a capital è transferida do Rio para Brasilia, Marcello se transfere para Sao Paulo, que continuava em fortíssimo crescimento. O mudança de logradouro coincide também com a maturidade profissional plena.

È nesse momento que sua Arquitetura toma um caminho sem volta em sua conceituação onde o concreto começaria a ser sua principal maneira de expressão/linguagem, com abundante uso de tijolinhos aparentes na vedação e um cuidado e perfeccionismo fora do normal com detalhamentos, incluindo sempre o uso da madeira.

A residência Jairo Henriques (1967), que vocês acabaram de ver nessas fotos è um de seus primeiros projetos residências em Sao Paulo, ate hoje inédito, e não publicado no livro que conta sua biografia “Marcello Fragelli – Quarenta anos de prancheta” da editora Romano Guerra.

A essa seguiriam a residencia Ernesto D’Orsi (1972) e José Gregori (1974).

Nesses anos è chamado a presidir os trabalhos da construção da primeira linha de metro do Brasil. A Linha azul de Sao Paulo, onde viria a afirmar toda a importância do trabalho do Arquiteto desde a concepção do projeto ate a efetiva realização do mesmo, vindo a encontrar a resistência dos engenheiros do consorcio encarregado pela obra, que não acreditavam na necessidade da participação desses profissionais na fase de ante-projeto. As estações do Jabaquara, Liberdade, Praça da Arvore e Sao Bento saíram todas da sua prancheta.

Ao terminar o Metro continua construindo, encontrando nessa fase, o período mais liberal e menos ligado aos dogmas de sua formação modernista. È nessa época que projeta os edifícios, Jeronimo Ometto (Premiado pela IAB), o conjunto Sao Luiz, e o Edificio Macunaima.

A arquitetura de Marcello Fragelli é bastante coerente com seu discurso, dogmático, mas sem sacrificar a poesia e a beleza. Lutou por suas idéias, defendeu de forma radical a integridade de alguns projetos, às vezes até comprometendo a relação com o cliente, mas foi ainda mais radical na defesa do usuário, do homem como ele de fato é. Fragelli não nos lega definições unívocas, prontas para uso, mas sim possíveis caminhos que podem ser trilhados para se chegar à boa arquitetura.

 

Fontes pesquisadas: 

Livro : “Marcello Fragelli – Quarenta anos de prancheta” da editora Romano Guerra.

Livro: “O Metro de Sao Paulo” De Diana Danon & Marcello Fragelli  

Portal Vitruvius / Márcio Bariani

Fotos : Carolina Mossin

Clique no link abaixo para saber como adquirir o livro Casas de São Paulo.

Quero o livro